Quem é quem... na América Latina?

 

   
 


Gloria Quarto Montoya
Colombiana. Assistente social. Ex-prefeita de Apartadó, Antioquia. Coordena a Iniciativa Cidadã “Protetorado Civil” na Corporação EcoMulher. Tem sede em Bogotá e cobertura em diversas regiões da Colômbia. Esta iniciativa se soma à sustentação dos processos comunitários e, em especial, das mulheres que estão construindo novas maneiras para resolver conflitos, de enfrentar as violências e cuidar da vida fazendo resistência civil em meio à guerra. Fortalecendo os laços com amigas e amigos de organizações nacionais e internacionais para desenvolver alertas preventivos e apoiar seu trabalho local. Iniciativa que privilegia a maneira de organização da comunidade contribuir na saída política ao conflito.


Wim Dierckxsens
Holandês de nascimento, vive na América Central desde 1971. É coordenador de investigação do Fórum Mundial de Alternativas – FMA, e é membro do Departamento Ecumênico de Investigações - DEI na Costa Rica. Doutor em ciências sociais pela Universidade de Nimega, Holanda, pós-graduado em demografia pela Sorbonne de Paris. Trabalhou nas Nações Unidas. Foi investigador do Instituto de Estudos para o Desenvolvimento da Universidade de Brabant, Holanda. Fundou um Mestrado centro-americano em Política Econômica na Costa Rica e foi diretor do Mestrado em economia do desenvolvimento, em Honduras. Trabalha seriamente o assunto da globalização e as alternativas do desenvolvimento. Seus principais livros recentes são: O declínio do capitalismo e a utopia reencontrada; Do neoliberalismo ao pós-capitalismo; Os limites de um capitalismo sem cidadania; Da globalização a peristroika no Ocidente. É co-autor de um livro em diversos idiomas sobre A guerra global.


Claudia Korol
Foi militante estudantil secundarista. Integrou a direção da Federação Universitária de Buenos Aires e da Federação Argentina. Participou nas brigadas juvenis de solidariedade à Nicarágua, que estiveram na colheita do café. Participou nas brigadas juvenis de solidariedade ao Chile durante a ditadura de Pinochet.
Autor dos livros Rebelião, reportagem à juventude chilena; O Che e os Argentinos; Feminismo e Marxismo, diálogo com Fanny Edelman; Chile, entrevista a Gladys Marín. Como educadora popular, participa em projetos de formação política com movimentos fazendeiros, piqueteiros e organizações das mulheres. Coordena a equipe de educação popular da Universidade Popular Mães da Praça de Maio (UPMPM). Participa, ao lado de Néstor Kohan, da coordenação da Cátedra de Formação Política Ernesto Che Guevara da UPMPM.
É correspondente de ADITAL (Brasil), do Ponto Final (Chile), Jornal Brasil de Fato (Brasil), Radio Rebelde (Cuba), do jornal alternativo das Mães da Praça de Maio (Argentina) e Enfoques Alternativos (Argentina). É secretária da redação da revista América Livre.


Sergio Ferrari
Argentino, correspondente latinoamericano residente na Suíça. Jornalista de Le Courrier, E-CHANGER, Chevere, Swissinfo, Cotmec/Info; Ex-aequo; Agência ENI etc. Colaborador regular de Brecha (Uruguai); O Jornal Novo (Nicarágua), Radio A primeiríssima (Nicarágua); Ação (Argentina); Ciranda (Fórum Social Mundial) e outras publicações latinoamericanas e europeias. Membro do Comitê Nacional do Sindicato COMEDIA (dos meios de comunicação), Suíça. Membro da coordenação do Fórum Social Suíço.


Chico Whitaker

Brasileiro, 4 filhos e 6 netos, assessor de planejamento com especialização em organização na rede, viveu 15 anos como exilado na França e no Chile. Já foi conselheiro em São Paulo, até maio de 2003, secretário executivo da Comissão Brasileira de Justiça e Paz. Membro do Comitê de Organização do Fórum Social Mundial e do Comitê Nacional do Movimento de Combate a Corrupção Eleitoral. Coordena a elaboração do relatório da CONIC sobre a Dignidade Humana e Paz. Escreveu diversos livros e vídeos de formação, e muitos artigos. Vive em São Paulo.


Enrique Marroquín

Mexicano, missionário claretiano. Licenciado em Filosofia em Roma, em antropologia social em Puebla, e doutor em ciências sociais, em Oaxaca. Professor universitário, hoje reside em Roma, trabalha como promotor da Justiça e Paz e Ecologia dos Missionários Claretianos a nível mundial e promove oficinas desta matéria para a América Latina e pelo mundo. Publicou: A contra-cultura como proposta, Mortiz, México 1975. Os Tacuates, historia de uma etnia, FONCA, México, 1993. A serviço da palavra, Dabar, México 2003.


Emir Sader
Nasceu em São Paulo, estudou sempre em escolas de estado, graduando-se em filosofia nos anos 60, com mestrado e doutorado. Coordenador do Laboratório de políticas públicas da Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Entre seus livros: O poder, cadê o poder?; Contraversões (este com Frei Betto) e A vingança dá História, todos eles em Boitempo Editorial; Século XX – Uma biografia não autorizada, na Editora Perseu Abramo, e Cuba: Um socialismo em construção, na Vozes.


João Pedro Stédile
1953, Rio Grande do Sul, Brasil. Casado, 4 filhos, residente em São Paulo. Estudou economia em Porto Alegre, pós-graduado na UNAM do México. Assessorou a Comissão Pastoral da Terra no Rio Grande do Sul e, a nível nacional brasileiro, na Secretaria de Agricultura do Governo do Estado do RG do Sul. É considerado um dos fundadores do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra, MST, e atualmente membro da sua direção nacional. Autor e co-autor de diversos livros, com título do cidadão honorário de várias cidades brasileiras e a medalha Chico Mendes da Resistência.


Paulo Suess

Colonia (Alemanha) 1938. Estudou nas universidades de Munich, Lovaina e Münster, onde doutorou-se em teologia fundamental. Trabalhou dez ano na Amazônia e, a partir de 1979, exerceu o cargo de secretário geral do Conselho Indigenista Missionário, CIMI. Em 1987 fundou o Departamento do pós-graduação em Missiología, em São Paulo. Atualmente é assessor teológico do CIMI e presidente da Associação Internacional de Missiología (IAMS). Entre suas publicações: Catolicismo Popular no Brasil (Grünewald/Loyola 1979), A Conquista Espiritual da América Espanhola (Vozes 1992, Abya Yala 2003), A Nova Evangelização (Abya Yala 1993), Evangelizar desde os Projetos Históricos dos Outros (Abya Yala e Vozes, 1995), Travessia com esperança (Vozes 2001).


Ivone Gebara

São Paulo, 1944. Doutora em filosofia com uma tese sobre Paul Ricouer. Ingressou na Congregação das Irmãs de Nossa Senhora, em 1967. Estudou teologia. Em 1973 se transfere para Recife. Durante 17 anos, professora de teologia e filosofia no Instituto Teológico de Recife, fechado em 1989 pelo Vaticano. Assessora de grupos populares, especialmente de mulheres. Professora visitante em diferentes universidades e centros de aprendizado no Brasil e no exterior. Escritora de livros e artigos de filosofia e teologia na perspectiva feminista da liberação. Em 1998 defende uma tese doutoral em Ciências Religiosas em Lovaina sobre o problema do mal feminino, traduzido para diferentes línguas. Por mais de 15 anos tem vivido num bairro popular de Camaragibe, a 25 Km de Recife. Atende a solicitações de grupos locais de maneira pontual. Membro da Associação de Teólogos e Teólogas do Terceiro Mundo, ASETT.


Gregorio Iriarte
.
Da origem espanhola (mais especificamente, navarro). Vive na Bolívia aproximadamente há 40 anos. Missionário Oblato de Maria Imaculada. Vários anos diretor da famosa Rádio Pío XII, nos distritos de mineração da Bolívia. Fundador da Assembléia Permanente dos Direitos Humanos. Professor na Universidade Católica da Bolivia na linha da Moral Social, Doutrina Social da Igreja e Análise da Realidade. Diretor do Instituto Boliviano de Teologia à Distancia, Autor de inúmeras publicações. Seus livros de maior sucesso foram Análise Crítica da Realidade (14 eds.) O que é uma CEB (12 eds.), O Ensino Social do Evangelho (4 eds.) e sua última publicação, Formação nos Valores.


David Raimundo dos Santos

Franciscano. Formado em Teologia pela Faculdade Franciscana de Filosofia e Teologia de Petrópolis, em 1982. Exerceu seu ministério sacerdotal por 20 anos, atendendo ao povo pobre da Baixada Fluminese, uma das regiões mais pobres de Brasil, habitada principalmente pelo povo negro. Especializado em teologia com ênfase na inculturação afro e em Políticas de Ações Afirmativas para a população negra, que sofre altos índices de exclusão. Diretor Executivo de EDUCAFRO, “Educação e Cidadania de Afro-descendentes e Carentes", para o ingresso de afro-descendentes nas universidades mediante cotas. Contato: freidavid@saofrancisco.edu.br Reside alternativamente em São Paulo e Rio de Janeiro.


Teotonio dos Santos
Professor titular da Universidade Federal Fluminense (Niteroi, Rio de Janeiro) e foi professor em universidades do Chile, México, EUA e do Japão. Publicou 38 livros próprios, aproximadamente 150 artigos, e foi co-autor de outros 73 livros. Seus estudos enfatizam as classes sociais, a teoria da dependência, a economia mundial, a revolução científico-técnica, o imperialismo, a integração regional...

 

   
 


Inicio / Al portal da Agenda / Textos'2004